Minimizar Boleta
 
Investir no mercado de ações é fácil! Clique aqui para abrir uma conta na Ágora Corretora

Quer conhecer todo
o conteúdo da Ágora antes de se tornar cliente?

Investimento em Ações

Uma ação representa uma “fração” do capital de uma determinada empresa. A compra de ações transforma o investidor titular em sócio da companhia, mesmo que numa proporção pequena em relação ao controlador, o chamado sócio majoritário.

Você que está começando, vai descobrir que investir em ações é muito mais simples, rápido e seguro do que imaginava.

Quer saber mais? Consulte o guia abaixo e entenda como funciona o mercado de ações.

 

 

Qual a diferença entre subscrição e direito de subscrição?

A subscrição é um aumento de capital deliberado por uma empresa, com o lançamento de novas ações, para obtenção de recursos.

Os acionistas da empresa têm preferência na compra dessas novas ações emitidas pela companhia, na proporção das ações que já possui. O preço e o cronograma são definidos a cada subscrição.

A preferência na compra dessas novas ações emitidas pela empresa é chamada de Direito de Subscrição. É um ativo negociado no pregão da Bovespa dentro do prazo preestabelecido para o exercício do Direito de Subscrição. Os códigos de negociação são formados pelas quatro letras da ação seguidas do número 1 ou 2, que identifica o ativo como um Direito de Subscrição.

Se a solicitação de subscrição dos ativos não for feita até a data final da subscrição, o investidor perderá o direito e não terá restituição do valor pago antecipadamente pelos direitos, já que esse papel deixa de existir no mercado após o encerramento período de subscrição.

O investidor pode ter o direito de subscrição de duas formas: sendo acionista de uma empresa (que concede o provento) ou negociando o direito em bolsa (comprando de terceiros).

Exemplo:

Supomos que um cliente possuía 100 ações ABCD4 de uma empresa fictícia.

A empresa determinou que os acionistas com custódia desta ação até uma determinada data, chamada de data ex-subscrição, receberão 10% de direito de subscrição. Ou seja, para cada 100 ações que o acionista possuir, ele recebe automaticamente 10 direitos de subscrição. O valor de cada subscrição no mercado é de R$ 50,00.

O acionista receberá em custódia 10 direitos de subscrição do papel ABCD4, ou seja, 10 ABCD2. Segue decisões que o acionista do papel poderá tomar:

- Este acionista pode exercer o seu direito, ou seja, efetuar o pagamento de R$ 500,00 para pagar a subscrição dos 10 direitos, que posteriormente se transformarão em 10 recibos de subscrição (ABCD10) do papel ABCD4 ou já se transformação no próprio ativo (ABCD4) se a homologação for deliberada. Caso seja recibos (ABCD10), estes serão negociados na Bolsa até a homologação do Banco Central. 

- O acionista poderá ainda negociar esses direitos no mercado. Neste caso, há cobrança de corretagem e o valor do ativo dependerá da oferta e demanda no mercado.

Caso um cliente compre esses direitos no mercado, ele deverá exercer a subscrição, efetuando o pagamento do direito (ABCD2, por exemplo) e posteriormente pagando o valor da subscrição, que era de R$ 50,00 por direito.

Se o cliente não exercer estes direito, ele será automaticamente cedido ao banco custodiante e, posteriormente, deixarão de existir no mercado.

Quais são os tipos de ordem de compra e venda dos ativos?

Ordem Start

É uma ordem de compra de ações ou opções programada para ser enviada à Bovespa quando a cotação do papel atingir ou ultrapassar o preço de disparo pré-determinado pelo cliente (preço start). Após atingir o preço start, a ordem poderá ser enviada com um preço de compra também pré-determinado pelo cliente.

A validade da ordem start pode ser para o mesmo dia ou por até 30 dias, de acordo com a escolha feita pelo cliente. Caso não tenha ocorrido a execução durante este período, a ordem start será cancelada.
 

Exemplo:

Se um investidor deseja comprar uma ação apenas após a confirmação do rompimento de uma resistência, ele poderá determinar o valor de disparo da ordem e o preço limite a ser pago pela ação. Suponha que uma ação está sendo negociada a R$ 1,00 e sua resistência é R$ 1,50 (análise gráfica). O investidor quer comprar a ação apenas se conseguir o negócio acima dessa resistência. Dessa forma, ele poderá colocar a ordem com o preço de Start a R$ 1,51 e o preço limite a R$ 1,60.

Ordem Stop

 

É uma ordem de venda de ações ou opções que pode ser utilizada como proteção para o investidor. O cliente define seus critérios de validação como preço stop, preço limite, validade e quantidade.

A ordem é enviada para a Bovespa quando o preço da ação for igual ou menor ao preço stop definido pelo cliente.

A validade da ordem stop pode ser para o mesmo dia ou por até 30 dias, de acordo com a escolha feita pelo cliente. Caso não tenha ocorrido a execução durante este período, a ordem stop será cancelada.

Exemplo:

Se um investidor comprar uma ação a R$ 2,00 e quiser limitar sua perda a 10%, ele pode determinar uma ordem stop limitada a R$ 1,80. Quando o preço do último negócio for igual ou menor a R$ 1,81 (preço stop), será disparada uma ordem de venda limitada a R$ 1,80 (preço limite).

Este mecanismo permite ainda que o preço de disparo seja diferente do preço limite de execução. O investidor pode estabelecer o preço de disparo da ordem em R$ 1,80 (preço stop), mas com execução limitada a R$ 1,70 (preço limite). Vale lembrar que mesmo que a ordem esteja limitada a uma venda de até R$ 1,70 o preço de execução poderá ser superior caso haja um comprador a preço melhor no momento da execução.

 

Ordem Stop Simultâneo

É uma ordem de venda enviada à Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) cujo disparo é definido por dois parâmetros diferentes. Neste caso, a ordem pode "stopar" um prejuízo ou "stopar" um lucro, válida por 30 dias.

Exemplo:

Um investidor que tenha comprado uma ação a R$ 20,00 pode limitar seu prejuízo a R$ 19,00 e seu lucro a R$ 22,00. Neste caso, ele colocará a ordem de stop simultâneo com estes dois preços limites para disparo da ordem. Ao ser atingido um dos dois parâmetros, a ordem segue apenas uma vez para a Bovespa. Ou seja, mesmo que o segundo parâmetro venha a ser atingido futuramente, este não será realizado, visto que a ordem já terá sido executada de acordo com o primeiro parâmetro.

Ordem Stop Móvel

O Stop Móvel funciona como uma ordem Stop de venda. Porém, nela o “Preço Stop” e “Preço Limite” são ajustados de acordo com o “Início Móvel” e “Ajuste Inicial” configurados. Quando ocorrer um negócio igual ou superior ao preço de Início Móvel, o Preço Stop e o Preço limite serão acrescidos do Ajuste Inicial. Em seguida, para cada centavo acima do Início Móvel, os Preços Stop e Limite também serão ajustados. Caso haja queda do mercado, os preços ajustados se manterão os mesmos, voltando a corrigir com novas altas no valor superior ao de ultimo ajuste.

Exemplo:

Se um investidor comprar uma ação ao preço de R$ 2,00 e quiser limitar sua perda a 10% deste valor, ele pode determinar uma ordem stop limitada a R$ 1,80. Quando o preço do último negócio for igual ou menor a R$ 1,81 (Preço Stop), será disparada uma ordem de venda limitada a R$ 1,80 (Preço Limite).

Este mecanismo permite ainda que o Preço de Disparo seja diferente do Preço Limite de execução. O cliente poderá estabelecer o Preço de Disparo da ordem em R$ 1,80 (Preço Stop), mas com execução limitada a R$ 1,70 (Preço Limite). Vale lembrar que, mesmo que a ordem esteja limitada a uma venda até o valor de R$ 1,70 o Preço de Disparo poderá ser superior caso haja um comprador a preço melhor no momento da execução.

Caso o cliente queira se prevenir contra oscilações do mercado, ele pode limitar um preço de Início Móvel, e um Ajuste Inicial. Neste caso, se o cliente desejar que, quando o papel atinja o preço de R$ 2,10, os preços dos seus parâmetros anteriores se ajustem em R$ 0,05, basta ele preencher o campo “Início Móvel” com o valor de R$ 2,10 e o “Ajuste Inicial” com o valor de R$ 0,05.  Com isso, quando o valor da ação chegar ao preço de R$ 2,10, o Preço de Disparo será automaticamente ajustado para R$ 1,85 e o Preço Limite para R$ 1,85 e, a partir daí, a cada R$ 0,01 de alta do referido papel, um ajuste subseqüente no valor de R$ 0,01 será refletido nesses parâmetros. Caso o papel-alvo volte a cair, o Preço Stop e o Preço Limite não sofrerão alteração, e só voltarão a subir após uma nova alta em valor superior ao do último ajuste.
 

Ordem Limitada

É um tipo de ordem que, obrigatoriamente, terá um preço máximo de compra e um preço mínimo de venda. As ordens inseridas pelo Home Broker são sempre do tipo limitada, por exigência da Bovespa.

Lembramos que uma operação pode ser executada a um preço mais favorável, caso a contraparte tenha inserido uma ordem a um preço superior ao determinado como limite para a venda, ou a um preço inferior no caso da compra.

Ordem Administrada

É um tipo de ordem que especifica somente a quantidade e as características dos ativos ou direitos a serem comprados ou vendidos, ficando a execução a critério da Ágora.

Ordem Casada

É uma ordem vinculada à execução de uma outra ordem do mesmo cliente, ou seja, só será realizada caso esta outra ordem também seja. Pode ter ou não limite de preço.

Ordem Discricionária
 
É uma ordem feita por um administrador de carteira de títulos e valores mobiliários, ou pelo representante de mais de um cliente, que estabelece as condições em que a ordem deve ser executada. Após a execução, o administrador indicará os nomes dos clientes que deverão receber a quantidade de ativos diretos oriundos da operação e o respectivo preço.

Ordem de Financiamento (Compra à vista e Venda de Opção)

É constituída por uma ordem de compra de um ativo no mercado da Bovespa, e outra de venda de opção do mesmo ativo. As ordens podem ser executadas no mesmo ou em outro pregão.

Ordem a Mercado

É uma ordem que especifica somente a quantidade e as características dos ativos e direitos a serem comprados ou vendidos. Deve ser executada a partir do momento em que for recebida pela corretora.

Ordem Monitorada

É um tipo de ordem em que o cliente, em tempo real, decide e determina as condições de execução.

Atenção:

1 - Os preços dos ativos se alteram com o pagamento de proventos (dividendos, bonificações, splits e grupamentos) e podem provocar o disparo de uma ordem stop ou start. A responsabilidade pelo monitoramento da ordem é de exclusiva responsabilidade do investidor. A Ágora recomenda que o investidor acompanhe, diariamente, o comportamento do seu ativo para que uma ordem stop ou start não seja disparada em uma nova situação de mercado.

2 - Uma ordem stop só será disparada caso a posição de ações esteja disponível no momento do disparo e caso o investidor possua limite financeiro disponível para compra.

3 - O registro de uma ordem start ou stop limitada não garante sua execução. A execução das ordens depende das regras operacionais determinadas pela Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo).
 

Quais são as formas de negociação no mercado à vista de ações?

O mercado da Bovespa funciona em todos os dias úteis, em dois períodos de negociação distintos.

Normal

É a operação regular no mercado de compra e venda de ativos

Horário regular:
De 09:45 às 10:00 horas - Leilão de pré-abertura;
De 10:00 às 17:00 horas - Período de negociações.

Horário de verão:
De 10:45 às 11:00 horas – Leilão de pré abertura;
De 11:00 às 18:00 horas – Período de negociações.

After Market

É o mercado de negociação fora do horário de pregão regular. O After Market possui algumas características especiais de operação, como permissão de negociações apenas no mercado à vista, limite de ordem de R$ 100.000,00 por investidor e variação máxima de negociação de até 2% sobre o preço do fechamento no horário normal da Bovespa.

Horário regular:
De 17:30 às 17:45 horas - Leilão de pré-abertura;
De 17:45 às 19:00 horas - Período de negociações.

Horário de verão:
De 18:30 às 18:45 horas – Leilão de pré abertura;
De 18:45 às 19:30 horas – Período de negociações

Como posso comprar e vender ações?

Na Ágora, você conta com muita facilidade e comodidade na hora de comprar e vender ações. Você pode negociar pelo Home Broker ou pela Mesa de Operações.

Home Broker

É a ferramenta de negociação eletrônica que permite a compra e venda de ações e opções com rapidez e segurança, enviando ordens diretamente para o sistema da Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo). O sistema é muito fácil de ser utilizado e pode ser acessado de qualquer lugar, via internet.

Além da praticidade e da agilidade nas negociações, o Home Broker oferece vantagens como consulta a informações financeiras e de custódia, envio de ordens programadas, notícias do mercado e muito mais. Apenas corretoras de valores registradas na Bovespa podem oferecer este tipo de ferramenta aos seus clientes.

Para acessar o Guia do Home Broker, clique aqui.

As ordens, quando enviadas diretamente via Internet para o Home Broker ou outra ferramenta de negociação eletrônica disponibilizada pela Corretora serão consideradas como sendo por escrito.
 

Mesa de Operações

A Mesa de Operações é a ferramenta de compra e venda de ações e opções por telefone, onde você conta com o apoio de nossos assessores especializados.

Na Ágora, você encontra todo o suporte para realizar suas operações, como o acompanhamento do mercado em tempo real por meio da leitura de gráficos, cotações e projeção dos papéis feitos por nossa equipe de analistas.

Como escolher se devo comprar uma ação de determinada empresa?

Os investidores utilizam duas formas de análise para avaliarem o momento de comprar e vender uma ação: Fundamentalista e Gráfica.

Na Ágora, os clientes contam com relatórios, análises, planilhas, programas na Ágora TV, chat e fórum com as melhores avaliações, além de recomendações sob a ótica da Análise Fundamentalista e Gráfica.

Análise Fundamentalista

É utilizada para avaliar o preço das ações e seu potencial de rentabilidade. Considera basicamente as informações contábeis (lucro, receita, faturamento, entre outras) e os indicadores da empresa em sua área de atuação, como produção, investimentos em infra-estrutura, ampliação e recursos humanos. Utilizando-se de um método de cálculo denominado Fluxo de Caixa Descontado, os analistas determinam o chamado preço justo de uma ação.

Análise Gráfica (ou Técnica)

É o estudo do comportamento dos preços das ações a partir da interpretação de gráficos e análises de séries temporais. A principal finalidade da Análise Técnica é determinar a tendência de um ativo financeiro, rastreando o comportamento da oferta e da demanda. Além disso, dispõe de vários indicadores de timing que sinalizam o melhor momento para comprar ou vender uma ação.
 

 

Como posso ter lucro investindo em ações?

Há, basicamente, duas formas de obter lucro ao investir em ações: vender por um preço superior ao da compra ou receber proventos pagos pelas empresas, como no caso dos dividendos.  

Compra e Venda 

A venda de ações por um preço maior do que o valor de compra é a maneira mais comum de obter lucro neste mercado.

Exemplo:

Você comprou em um determinado dia 100 ações de uma empresa fictícia (ACBD1) por R$ 70,00 cada. Após um período você vende estas mesmas 100 ações por R$ 77,00 cada. Ou seja, você obteve um lucro de R$ 7,00 por ação, ou 7% do montante inicialmente investido, totalizando um lucro de R$ 700,00.

Proventos

Ao comprar uma ação de uma empresa você se torna sócio dela e, portanto, tem direito a receber parte do lucro. As companhias distribuem esses lucros na forma de proventos, como dividendos e juros sobre capital próprio.

Na prática, quando você possui uma ação recebe os proventos pagos pelas empresas na própria conta na qual você tem estes ativos em custódia. Ou seja, se você comprou determinada ação pela Ágora e a empresa distribuir os seus lucros na forma de dividendos, esses recursos serão creditados em dinheiro na sua própria conta na Ágora.

É importante lembrar que os proventos pagos são proporcionais ao número de ações que você possui daquela empresa. Quanto mais ativos você possuir desta determinada companhia, maior será o valor atribuído.

Precisando de ajuda? Fale conosco:

4004 8282 (Regiões Metropolitanas)
 

0800 724 8282
(Demais localidades)

 

Skype: agoracorretora
(Ligações internacionais)

Sac
0800 023 4554

Fique conectado à Ágora

m.agorainvest.com.br
facebook
linkedin
twitter
youtube Ágora Corretora

Consultar fatos relevantes nos últimos 5(cinco) dias úteis.

Toda comunicação através da rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas, nos termos da Instrução 380 da CVM.

Em caso de indisponibilidade da ferramenta de negociação on-line, para operar pela Ágora entre em contato com a Mesa de Operações de sua região. A corretagem será fixa de R$ 20,00, a mesma cobrada nas negociações on-line.

A venda de ativos cuja aquisição ainda não teve seu processo de liquidação finalizado gera riscos de falhas passíveis de multa e chamadas de margem pela CBLC e Ágora. Para maiores informações entre em contato com a nossa Central de Atendimento.

Ágora Corretora de Títulos e Valores Mobiliários S.A., CNPJ 74.014.747/0001-35,
instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Tesouro Direto
Bovespa
CVM
Banco Central do Brasil
BSM
Vtex
como investir